As experiências dos Grupos com Portadores e Familiares

Uma mulher com Esclerose Múltipla diz que considera a possibilidade de sair de Anglesey para ir para a Inglaterra porque faltam especialistas para ajudá-la com o diagnóstico. Há apenas um enfermeiro disponível no norte do País de Gales, e Lowri Rowlands, com 20 anos, de Anglesey, está preocupada com os cortes nos orçamentos. O governo galês disse que o trabalho estava sob reconsideração para melhorar os seviços para as pessoas com patologias neurológicas. A Sociedade de MS do País de Gales entregou uma petição ao governo galês pedindo não para reduzir o número de enfermeiros. Há outras 11 enfermeiras especializadas em Esclerose Múltipla no País de Gales e estão todos no sul do país e oeste, enquanto Powys não tem nenhum.
“Há apenas uma enfermeira especializada em EM no norte de Gales que eu possa ter contato.”, disse Rowlands, que termina seus estudos na Universidade de Bangor no próximo verão.

“Mesmo que ele faça um bom trabalho, é difícil para ele manter-se atendendo a todos. Só consigo vê-lo uma vez a cada três meses. Quando eu me formar penso se não seria melhor me mudar. Eu sei que há um bom serviço em Chester. Não há mais enfermeiros que conheçam sobre a EM. Eu sou nascida e criada no norte de Gales, e seria uma pena se eu tivesse que me mudar.” A EM é uma condição neurológica crônica que afeta uma em cada 700 pessoas no País de Gales. A Sociedade de EM, que tem uma petição com 500 assinaturas, disse que os conselhos de saúde estão atualmente sob pressão para rever as suas forças de trabalho e fazer economias e estão preocupados que os enfermeiros especialistas em EM estejam em risco.

Apoio Necessário

Judi Rhys, diretor da Sociedade de EM Cymru, disse: “Para a maioria das pessoas que convivem com a EM, o enfermeiro especialista é uma das poucas pessoas que realmente entende pelo que o portador está passando. Um enfermeiro genérico não seria capaz de prover o apoio necessário e assegurar que a condição fosse efetivamente administrada.”
Ela adiciona: “A cada dia os enfermeiros especialistas em EM estão economizando dinheiro, mas nós ainda estamos achando que eles são uma luxúria cara. Nós gostaríamos que o Ministro da Saúde e dos Serviços Sociais revisasse os cortes com os enfermeiros especialistas em EM e evitasse que conselhos de saúde fossem cortados para não ter que investir em enfermeiros adicionais, a fim de tratar as pessoas que vivem com EM por menos dinheiro em suas próprias casas. ” Um porta-voz do governo galês disse: “O trabalho está em andamento para melhorar os serviços para pessoas com condições neurológicas e os enfermeiros especializados fazem parte integrante e importante dos serviços de saúde. Isso é para os conselhos de saúde individuais garantirem que têm a habilidades corretas e adequado quadro de pessoal para apoiar as pessoas que sofrem com esclerose múltipla.”

Texto adaptado do site: http://www.bbc.co.uk/news/uk-wales-north-west-wales-15652450

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: