As experiências dos Grupos com Portadores e Familiares

Arquivo para a categoria ‘sistema nervoso central’

O uso de si

O corpo é magnífico. Temos muitas capacidades, mas não estamos muito conscientes delas na maior parte do tempo. O corpo e a mente, quando bem treinados são capazes de ir a extremos. Poucos sabem disso ou já provaram desses fatos. Ou melhor, todos nós já provamos desses fatos, mas nem todos compreendem totalmente como foram os responsáveis por isso.

Somos responsáveis por nossos pensamentos, sentimentos e comportamentos. Sempre. Costumamos, no entanto, ouvir que o outro “me magoa” ou “me faz feliz”.  Se estivéssemos com cem por cento de consciência do que estamos realmente fazendo quando entregamos todo esse poder ao outro, iríamos reformular nossa forma de usarmos nossas capacidades e também nossa forma de conversarmos conosco. E com urgência!

Fluição, condicionamentos, reformulação é o que acontece com nosso organismo a todo momento. Temos uma conversa interna ocorrendo todo o tempo em nós. O que digo para mim mesmo na maior parte do tempo? Qual é o meu foco na maior parte do dia? Essa conversa recorrente reforça todo o meu organismo e o reformula de tempos em tempos.

Todo o corpo se alinha com a forma de pensar, de agir e de sentir. Quando digo todo, me refiro a cada célula, literalmente. Não é à toa que sentimos, de imediato, a consequência da emoção no corpo físico. Depois do choro, a dor de cabeça. Depois da intensa discussão, a dor muscular. Depois da perda, a dor no peito.

E então? O que você tem contado para si durante sua vida? Quais histórias conta a si mesmo sobre como você é e como gosta das coisas? Pense bem! E lembre: seu corpo está sempre lhe ouvindo e respondendo de volta.

Acontecimentos de vida, expressão emocional e saúde

Oi, pessoal. Andei investigando alguns artigos científicos sobre a Esclerose Múltipla e encontrei muita coisa interessante. Os que vão ao encontro do que tenho pensado ultimamente sobre a EM estão relacionados com uma nova área de investigação da Medicina que se chama PSICONEUROIMUNOLOGIA. Essa área entende que o corpo tem sistemas de funcionamento interrelacionados – o psicológico, neurológico, endócrino e imunológico – e que, portanto, influenciam-se mutuamente, mas ainda não se sabe onde começa um e termina o outro. Vocês têm, abaixo, o nome do artigo do qual tirei trechos que julguei importantes de serem divulgados principalmente por que falam sobre o quão vital é para a saúde do organismo o contato social. Assim sendo, logo lembrei que isso é justamente o que os grupos oferecem ao portador de Esclerose Múltipla.

Espero que gostem!!!

_________________________________________________________________________________________

EMOÇÕES E SISTEMA IMUNOLÓGICO: UM OLHAR SOBRE A PSICONEUROIMUNOLOGIA.

Revista PSICOLOGIA: TEORIA, INVESTIGAÇÃO E PRÁTICA, 2002.

_________________________________________________________________________________________

A longevidade está relacionada com a pertença a grupos sociais fortes, sendo a percepção de suporte social um factor protector face a stressores

 Os sujeitos com mais suporte são mais saudáveis, têm menos probabilidade de ficar emocionalmente perturbados e de ficar fisicamente doentes.

O efeito do isolamento social em termos de saúde é comparável ao efeito de outros factores de risco como fumar, pressão sanguínea, lipídios no sangue, obesidade e actividade física. 

Os sujeitos com mais e melhores contactos sociais que têm os episódios de gripe mais leves e menos freqüentes.

Alguns estilos de personalidade em que predomina a negação ou repressão emocional estão associados a mais problemas de saúde.

A forma mais natural de dar sentido e integrar os acontecimentos de vida é através da utilização da linguagem e da partilha com outros.

Falar permite a comparação social, integrar pontos de vista alternativos e, especialmente, contribuir para a organização das imagens e das respostas fisiológicas e emocionais sob uma forma narrativa de modo a dar continuidade e assim assimilar as dimensões cognitivas com as emocionais num todo articulado.

%d blogueiros gostam disto: